Invencível - S01E01-03 - Criando um novo herói igual aos outros que já existem!






Invencível, a mais nova série de super-heróis que chegou ao Amazon Prime Video já teve seus três primeiros episódios lançados. Baseado nas HQs criadas pro Robert Kirkman (The Walking Dead) junto com Cory Walker e Ryan Ottley, a série terá oito episódios ,lançados toda sexta-feira. Assisti ao episódios 01-03 nesse fim de semana e gostaria de compartilhar com vocês as minhas impressões. Claro, sem spoilers, galera.
Mark Grayson( Steve Yeun) é o que chamaríamos de adolescente comum. Tá na colegial ,vivendo entre seus quadrinhos, amigos, videogames e trabalho de meio período pra sustentar as suas diversões. O que o diferencia é que Mark tem o Pai mais poderoso da Terra, o famoso super-herói Omni-Man ( J.K. Simmons) e Mark está contando os segundos pra seus poderes surgirem, como o filho de um grande herói e quando isso acontece, ele precisa se descobrir como o possível herdeiro de um legado de seu pai ,como um jovem que precisa crescer e como um novo herói e o seu papel no mundo.


Invencível aposta num "low burn" em sua forma de contar a sua historia. O ritmo dos episódios é arrastadíssimo, com uma média de 40 min. a 47 min por episódio e isso tá matando a série. Personagens vem e vão, parecendo gatos correndo atrás do próprio rabo. Dá pra sentir o freio de mão puxado na trama principal e esse "pastel de vento" que tão fazendo pra esticar os episódios. Essa longa extensão dos episódios tem como propósito dar tempo para a construção do elenco de personagens da série, que é gigantesco, mas realmente prejudica o ritmo da trama.

Fora que a série tá esquemática: Tipo...mostra a trama, mas sempre separa o epílogo pra ser GOOOOOORRREEEEE... fazendo um "- Olha...olha...olha como sou danadona botando sangue e tripas aqui." Ao mesmo tempo, fica de lenga- lenga com representatividade de botique, ao fazer os personagens "falarem" coisas engajadas e moderninhas o tempo inteiro. Isso é tão real quanto uma nota de 3 reais.


A animação é soberba e o pessoal da Amazon realmente chamou um pessoal muito bom. Enche os olhos mesmo e até pode ajudar a elevar o paradigma de séries animadas.

O elenco também tá excelente. O Steve Yeun tá ótimo e o J.K. Simmons conseguiu apresentar um grande trabalho mais uma vez. Em cada episódio sempre surgem diversos personagens e cada um deles tem uma voz de algum ator ou atriz famoso.


Enfim...Invencível começa apenas ok. Não é adultona como muitos pregam ou que é "anti-Snyder". Ao contrário, ela é proto-Snyder, mesmo mostrando bem como lutas de super-heróis soariam com consequências menos fantasiosas e apostando num contraste entre uniformes coloridos e sangue, a obra que se apropria de clichês do gênero , querendo ser diferentona, mas é só uma HQ 90s requentada no micro-ondas da história e só mostra o quanto o Robert Kirkman é um bom marketeiro e sabe vender bem seus produtos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cinema- O Esquadrão Suicida - Maior, Melhor e Sem Limites!

O Bem, o Mal e a X-Force

HQs - HERÓIS RENASCEM (Heroes Reborn) - A ousada cartada da Marvel nos anos 1990!!!